terça-feira, 17 de julho de 2012

Memorial em homenagem às vítimas do voo da TAM será inaugurado nesta 3ª em SP



Memorial em homenagem às vítimas da TAM

Cinco anos após tragédia que matou 199 pessoas, praça com monumento será inaugurada nesta terça-feira (17) às 18h45, a Praça Memorial 17 de Julho, em homenagem às 199 vítimas do maior desastre aéreo da aviação nacional, a queda do voo JJ 3054 da TAM, há  cinco anos.
O horário e o local da cerimônia marcarão o momento e o lugar exatos da tragédia.

No terreno do memorial, na Avenida Washington Luís, próximo à cabeceira da pista do Aeroporto de Congonhas, ficava um depósito de cargas da TAM. A empresa doou a propriedade para a Prefeitura, que arcou com os custos e a construção do monumento.

Autoridades municipais e estaduais vão à inauguração, bem como familiares das vítimas e religiosos. Uma missa campal vai ser celebrada pelo bispo de Santo Amaro, dom Fernando Figueiredo, às 17h30.
“É um marco importante para todos nós”, disse Archelau Xavier, vice-presidente da Anfavitam (Associação de Familiares e Amigos das Vítimas do Voo TAM JJ3054).

O ponto central da praça é ocupado por uma amoreira que sobreviveu ao impacto. Ao seu redor foi construído um espelho d’água, em torno do qual serão gravados em baixo relevo os nomes dos 199 mortos no acidente. No piso foram instaladas 199 luzes de led representando as vítimas.

A iluminação conta com 25 postes desenhados especialmente para o local com três focos de luz cada um, com as luzes dispostas em um círculo. Ocupando uma área de 8.318 metros quadrados, o equipamento tem espaço de lazer e convivência. O projeto é do arquiteto Marcos Cartum.

 “Nós fizemos algumas solicitações, entre elas que o nome Memorial 17 de Julho ficasse visível da Avenida Washington Luís, além dos nomes das vítimas no local, como acontece normalmente em outros memoriais do mundo”, afirmou Archelau Xavier, que perdeu a filha Paula Masseram Xavier, que  tinha completou 24 anos no dia do acidente com o Airbus A320.

3,6
milhões de reais custou a obra da Praça Memorial

Árvore recebeu cuidados e conseguiu sobreviver...




A amoreira que sobreviveu ao impacto do avião recebeu atenção de biólogos e especialistas e deu frutos neste ano pela primeira vez depois do acidente com o avião da TAM.

Plantas nas pedras são símbolo de continuação

No muro de arrimo que cerca a praça foram colocadas plantas que brotam no meio das pedras. “É uma forma de celebrar a vida que renasce”, disse o arquiteto Marcos Cartum.


Aos Familiares, Amigos e  Vítimas do vôo Airbus A320 da TAM,
nossas sinceras condolências ...


Grupos ARTFORUM SP
Dir. Edna MarS













Nenhum comentário:

Veja Também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Edna MarS"